Crentes de porcelana

“Porque melhor é que padeçais fazendo bem (se a vontade de Deus assim o quer), do que fazendo mal” (1 Pedro 3:17)

Quem não acha linda uma peça de porcelana? É extremamente brilhante, perfeita, delicada, mas um simples descuido e toda sua beleza simplesmente desaparece.

Já faz um bom tempo, talvez quase um ano, que venho questionando e refletindo (metodicamente) sobre o cristianismo em que estamos inseridos, sempre com essa comparação em mente: cristianismo e porcelana. Tenho pensado bastante sobre qual tem sido o posicionamento da Igreja na divulgação dos pilares da fé.

Quando lemos algumas cartas dos Apóstolos e alguns registros históricos acerca do cristianismo do primeiro século logo percebemos o quão odiado eram os cristãos.

Nos últimos anos falamos e falamos que somos odiados, sim realmente somos, mas será que podemos nos comparar com nossos irmãos do primeiro século e com irmãos onde a fé é proibida?

Será que não estamos nos firmando em um cristianismo de porcelana, uma fé linda, toda adornada com músicas e sermões, mas sem vida prática? Ou ainda um cristianismo cheio de adornos, mas que não suporta o sofrimento, a dor, a correção?

Temos que nos lembrar do que o Apóstolo Pedro nos escreve, devemos estar dispostos a sofrer pela fé, ser marcado pela dor e pela perseguição, pois se esta é a Vontade de Deus então há um propósito para isso.

Devemos parar de olhar para o sofrimento como se ele fosse uma derrota, uma tragédia, para o cristão, pelo contrário, o próprio Apóstolo Paulo declara que o sofrimento se tornará em glória na eternidade.

Sim! Quanto mais nos doamos ao Reino, mais desfrutaremos da glória. Vamos parar com nosso cristianismo de porcelana, com esse cristianismo que não aceita ser marcado pelas dores da vida.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.

#LITTLEDEVOCIONAL em seu WhatsApp

Receba nossos devocionais diretamente em seu WhatsApp. Junte-se à comunidade Little Son!

Hey, o que achou?

Deixe seus comentários