Expondo Deus ao ridículo

“Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome” (Mateus 6:9)

Jesus inicia a oração do Pai Nosso clamando para que o Nome do Senhor seja santificado e isso nos revela algo que muitas vezes ignoramos. Quando Deus entrega ao povo de Israel, no monte Sinai, os Dez Mandamentos Ele declara, no terceiro mandamento, que Seu Nome não deve ser tomado em vão (Êxodo 20.7).

Várias vezes nas escrituras Deus declara que Ele preza pelo Seu Nome (Isaías 48.11; Ezequiel 20.14) e que Ele age por amor ao Seu próprio Nome (Isaías 37.35, 48.9; Ezequiel 36.21).

E, quando Jesus nos apresenta o modelo de oração, ao clamar para que o Nome de Deus seja santificado Ele nos mostra que deve ser o desejo mais profundo do cristão que o Nome de Seu Deus e Pai seja velado e honrado.

No entanto, quando fazemos falsos juramentos, mentimos, oprimimos alguém em Nome de Deus estamos tomando o Seu Santo Nome em vão, quando a única vez que lembramos dEle é em nossas piadas, em nossas chacotas e em nossa vã maneira de viver estamos expondo o Deus Santo ao ridículo.

Ninguém gosta que seu nome seja citado em uma conversa de conteúdo torpe, ou caluniador. E com Deus é da mesma maneira.

Toda oração do Pai Nosso está estruturada entorno da santificação do Nome de Deus e isso começa em nossa vida cotidiana. Devemos conscientemente santificar o Nome de Deus em nossas ações e em nosso comportamento.

Hey, o próprio Senhor declara que Ele “... não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão” (Êxodo 20:7). Por isso preze pelo Santo Nome de Deus, viva de maneira que Ele seja glorificado e fale apenas aquilo que Santifique o Seu Nome.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.

#LITTLEDEVOCIONAL em seu WhatsApp

Receba nossos devocionais diretamente em seu WhatsApp. Junte-se à comunidade Little Son!

Hey, o que achou?

Deixe seus comentários