Reconciliou todas as coisas

“... havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus” (Colossenses 1:20)

Em um Little Devocional atrás falamos acerca do fato de que nós não somos o centro do plano de Deus, muito menos do sacrifício de Jesus no Calvário, uma vez que a morte de Cristo e Seu plano redentor foi em Deus, por Deus e para Deus a favor do homem.

E, ao tratar acerca do sacrifício de Jesus, o Apóstolo Paulo nos fornece alguns pontos que nos farão, mesmo de maneira superficial, compreender um pouco mais acerca do propósito de Deus na morte de Cristo.

Devemos lembrar que o pecado de Adão e Eva representou não apenas uma separação entre Deus e os homens, as consequências foram sentidas por toda a criação. Ao criar o homem e coloca-lo no Éden Deus estava preparando para si o Seu Reino, que englobaria não apenas os homens, mas toda a criação.

E, ao pecar contra Deus, o que Adão e Eva fizeram foi, em última análise, se rebelar contra o Reino de Deus. Cristo, por sua vez, ao cumprir o propósito estabelecido por Deus antes da criação do mundo, pois Deus não foi pego de surpresa pelo pecado humano, restaura novamente aquilo que o homem havia destruído.

O ponto central da morte de Jesus não é apenas salvar aqueles que creem, mas salvar e instituir o Seu Reino Eterno. Não somos apenas salvos de nossos pecados e pronto, somos resgatados das trevas e inseridos no Reino de Deus.

E, ao escrever sobre isso, o Apóstolo Paulo declara que a morte de Jesus trouxe a paz para toda a criação, todo o universo que antes estava sendo oprimido pelo império do pecado, agora pode suspirar na expectativa de que, um dia, tudo será restaurado, pois Cristo, o próprio Deus encarnado, se entregou para restaurar todas as coisas.

Perceba que o homem, embora participe dos benefícios da morte de Jesus, não é o único a ser beneficiado por ela, toda o universo criado será beneficiado. E o ápice dessa reconciliação entre Deus e Sua criação é descrito pelo profeta Isaías no capítulo 11 (depois leia com mais tempo).

Hey, somos participantes do sacrifício de Jesus, mas mais do que ser salvos do juízo eterno, devemos ter a consciência de que, pela Sua morte, agora fazemos parte de um Reino e, dessa maneira, devemos nos portar de acordo com os propósitos deste Reino.

Que Deus lhe abençoe e até amanhã em mais um #LittleDevocional.

#LITTLEDEVOCIONAL em seu WhatsApp

Receba nossos devocionais diretamente em seu WhatsApp. Junte-se à comunidade Little Son!

Hey, o que achou?

Deixe seus comentários